Capa » Notícias » Comunidades » Restaurante de George Mendes em Nova Iorque fecha este mês e reabre em 2018

Restaurante de George Mendes em Nova Iorque fecha este mês e reabre em 2018

O restaurante português de George Mendes em Nova Iorque, Lupulo, fecha no final deste mês, devido a uma renegociação da renda do espaço, mas o ‘chef’ já procura um novo espaço para reabrir em 2018.

“Vamos mudar-nos simplesmente para outra localização, esperamos que em 2018. Estamos à procura”, disse o ‘chef’ luso-americano à agência Lusa.

Na altura do anúncio, George Mendes explicou “que um novo contrato de arrendamento no último ano tornou a operação difícil financeiramente”.

Aberto em 2015, o Lupulo foi durante mais de um ano o único restaurante português em Manhattan (há cerca de um ano, abriu o Taberna 97 no East Village) e conquistou a crítica norte-americana, com textos elogiosos em publicações como a The New Yorker e o The New York Times.

No bairro de Chelsea, Mendes recriou uma cervejaria portuguesa, tendo completado o espaço com um grande bar em madeira no centro, azulejos brancos e azuis na parede e galos de Barcelos nas prateleiras.

Entretanto, George Mendes concentra-se no seu outro restaurante, Aldea, distinguido com uma estrela Michelin, onde começou no mês passado a organizar jantares portugueses todas as segundas-feiras.

“A ideia é criar uma oportunidade para eu e a minha equipa criarmos um novo repertório de pratos. Deixar-nos crescer. Habituamo-nos muito facilmente às tarefas repetitivas, monótonas, de um menu fixo, o que é importante, mas queríamos uma oportunidade para fazer as coisas com outra estrutura e outro preço”, explicou Mendes.

Os clientes podem escolher entre uma opção de quatro pratos, por 95 dólares (cerca de 81 euros), ou oito pratos por 165 (cerca de 141 euros), e o ‘chef’ promete um menu “inteiramente de novos pratos, com um foco na cozinha portuguesa moderna e sazonal”.

George Mendes formou-se no Culinary Institute of America e trabalhou depois com alguns ‘chefs’ conceituados, como David Bouley, Sandro Gamba, Roger Vergé e Alain Ducasse.

O ‘chef’, que nasceu em Danbury, no Connecticut, filho de emigrantes beirões de Ferreirós do Dão, é também autor do livro “My Portugal: Recipes and Stories”, lançado em 2014.

AYS // EL

Lusa/Fim