Capa » Notícias » Comunidades » Estatuto minoritário das empresas luso-americanas causa polémica em Massachusetts

Estatuto minoritário das empresas luso-americanas causa polémica em Massachusetts

Uma decisão de um Tribunal Superior de Boston diz que as empresas de construção luso-americanas receberam, ilegal e injustamente, apoios de um programa estadual de obras públicas destinado a minorias.

A mesma decisão diz ainda que o oficial do estado que, em 2012, tentou retirar as empresas luso-americanas desse mesmo programa foi alvo de fortes pressões políticas “oriundas do gabinete do Governador” e de legisladores estaduais, incluindo o senador estadual luso-americano Michael Rodrigues.

Segundo uma notícia do The Herald News, essas pressões seriam no sentido de “manter a classificação dessas empresas dentro da categoria de negócios detidos por uma minoria”, o que lhes permitiria continuar a ter acesso facilitado a contratos para obras públicas.

Ao mesmo jornal, via telefone, Michael Rodrigues reconheceu que as empresas portuguesas foram classificadas arbitrariamente pelo Estado como empresas de propriedade minoritária.

No entanto, o Senador Estadual disse também que um estudo recente sobre disparidade, encomendado no ano passado pelo governador Charlie Baker, revelou que as empresas de construção de propriedade portuguesa estavam a ser desprezadas e discriminadas ao solicitar contratos públicos.