Capa » Notícias » Desporto » Confederações: Portugal estreia-se com o México, o único ex-campeão em prova

Confederações: Portugal estreia-se com o México, o único ex-campeão em prova

Portugal estreia-se no domingo na Taça das Confederações de futebol frente ao México, seleção que promete ser o principal obstáculo da formação das ‘quinas’ no Grupo A e a única com o estatuto de ex-campeão a competir na Rússia.

Em Kazan, a seleção nacional, que para muitos é a grande favorita a vencer a competição, vai enfrentar uma equipa que está imbatível há quase ano em jogo oficiais e que já tem praticamente garantido o apuramento para o Mundial2018.

Uma vitória perante os mexicanos vai deixar Portugal bem encaminhado para assegurar a passagem às meias-finais, num grupo em que a Rússia também terá uma palavra a dizer na luta pelo apuramento, enquanto a Nova Zelândia dificilmente deve levantar dificuldades.

Apesar de serem duas seleções com presenças habituais em Campeonato do Mundo, sobretudo nas duas últimas décadas, este será apenas o segundo jogo oficial entre Portugal e México. O primeiro ocorreu no Mundial2006, na Alemanha, com triunfo luso, por 2-1.

Do lado português, para já não há motivos para alarme, com o selecionador Fernando Santos a ter à sua disposição todos os 23 jogadores convocados, incluindo Pepe e Cédric Soares.

O central e o lateral direito iniciaram a semana com alguns problemas físicos, mas já voltaram a treinar sem limitações.

É esperado que os dois jogadores integrem o ‘onze’ titular que Portugal vai apresentar perante os mexicanos, embora Cédric tenha sempre na sua sombra Nelson Semedo, que acabou a temporada em boa forma no Benfica.

Raphael Guerreiro é dono do lado esquerdo, enquanto Bruno Alves e José Fonte vão lutar para fazer dupla com Pepe no centro da defesa.

Há uma semana, na Letónia, em jogo de qualificação para o Mundial2018 (3-0), Alves foi chamado para render o lesionado Pepe e deu bem conta do recado, enquanto Fonte efetuou alguns erros durante o jogo e poderá ter deixado Fernando Santos algo pensativo.

No meio-campo, William Carvalho, João Moutinho e André Gomes estiveram bem em Riga e deverão voltar a fazer parte do ‘onze’, assim como Cristiano Ronaldo e André Silva na frente.

Com a Letónia, Gelson Martins foi pela primeira vez titular em jogos oficiais com a camisola da equipa portuguesa, mas acabou por desiludir, sendo por isso esperado que Nani ou Ricardo Quaresma possam aparecer no lugar do extremo do Sporting.

Por seu lado, o México, que venceu a Taça das Confederações em 1999, está com um registo de oito jogos oficias sem perder, sendo que o último desaire aconteceu a 18 de junho de 2016, nos quartos de final da Copa América, com uma pesada goleada perante o Chile, por 7-0.

Miguel Layún e Héctor Herrera, do FC Porto, e Raúl Jiménez, do Benfica, prometem complicar a tarefa da formação lusa, que pelo menos já sabe que não vai enfrentar Corona, jogador que também representa os ‘dragões’ e pediu para ser excluindo da convocatória invocando problemas pessoais.

Num grupo em metade dos jogadores atua em campeonatos europeus, Javier Hernández, mais conhecido por Chicarito, continua a ser o perigo número um dos mexicanos, isto depois de no final de maio se ter sagrado no maior goleador da história do seu país, com 47 tentos em 92 jogos.

Antes de viajar para a Rússia, o México recebeu e venceu as Honduras, por 3-0, e empatou em casa com o Estados Unidos (1-1), em dois jogos a contar para a fase de apuramento para o Mundial2014.

O Portugal-México está agendado para sábado, a partir das 18:00 locais (16:00 em Lisboa), na Arena Kazan.

 

LG // JP

Lusa/Fim